Notícias

17 dez

Camerata fecha temporada em que foi vista por 14 mil pessoas

Publicado em: Camerata Antiqua de Curitiba por: viridiana
cac fim2

Duas noites de concertos da Camerata Antiqua de Curitiba lotaram a Capela Santa Maria na sexta (14/12) e no sábado (15/12). A histórica obra de Johann Sebastian Bach, Oratório de Natal, sob a regência do maestro belga Bart Naessens, foi executada encerrando a temporada 2018 do grupo. Um concerto a altura do que se passou durante o ano nas 64 apresentações em diversos espaços da cidade, que foram vistas por aproximadamente 14 mil pessoas.

O prefeito Rafael Greca e a primeira-dama Margarita Sansone assistiram ao concerto no sábado. “A Camerata fez uma temporada brilhante em 2018, e esse concerto encerrou com chave de ouro. Essa obra é um momento magno da música ocidental, é um presente de Natal. Uma alegria poder oferecer aos curitibanos um concerto dessa qualidade. Esperamos agora grandes novidades para 2019”, disse Greca.

O concerto apoiado pelo Consulado da Bélgica em Curitiba, teve a presença ainda do Cônsul Honorário da Bélgica, João Casillo, acompanhado da esposa Regina Casillo e da presidente da Fundação Cultural, Ana Cristina de Castro.

“O encerramento da temporada com a apresentação do Oratório de Bach, levou à plateia momentos de sublime beleza”, ressaltou a presidente da FCC.

O maestro também comentou a ótima qualidade musical do grupo. “A semana foi fantástica, os músicos são muito abertos e afetuosos, e nos adaptamos muito rápido. Tudo isso pode ser apreciado essa noite, foi tudo perfeito. Estou muito feliz com o resultado e com toda essa energia que encontrei aqui”, afirmou Bart Naessens.

Temporada 2018
A temporada da Camerata Antiqua de Curitiba se destacou pelas apresentações voltadas aos diferentes períodos da música erudita mundial. “A Camerata encerra um ano de excelência na programação ao mesmo tempo em que protagoniza de forma efetiva a representação de um símbolo de nossa cidade”, disse Marino Galvão Jr, diretor-executivo do Instituto Curitiba de Arte e Cultura.

“A circulação pelo Festival de Campos do Jordão, a Sala São Paulo e apresentações em Cascavel e Foz do Iguaçu, marcou a presença da cidade em importantes festivais. Um ano de muito trabalho, mas também de reconhecimento para diversos públicos”, completou Galvão Jr.

Outras apresentações frequentes lotaram a Capela Santa Maria, como a abertura da temporada com ‘A Paixão Segundo São João’, o concerto para a Missão Oficial Anual dos Embaixadores dos Estados Membros da União Europeia no Brasil, o Foundling Hospital Anthem e a homenagem aos 100 anos de Nelson Mandela.

Também ganharam evidência as participações em Festivais como o de Campos de Jordão, o Festival de Cascavel, o Mia Cara Curitiba, o Festspiele Brazil, o Festival de Corais de Joinville e até mesmo os promovidos pelo grupo, como a Semana de Canto Coral Henrique de Curitiba e a Oficina de Música de Curitiba.

As ações sociais que o grupo faz anualmente também tiveram relevância em 2018, como o ‘Concertos nas igrejas’, ‘Alimentando com Música’ para crianças de escolas da rede pública de ensino e o ‘Música pela Vida’, chegando a todas as Administrações Regionais da cidade.


PATROCINADORES