Vocal Brasileirão

O Vocal Brasileirão foi idealizado e criado em 1995 pelo maestro e arranjador Marcos Leite (1953-2002), responsável pela direção artística do grupo até 2001. De 2002 a 2005, o grupo foi dirigido por Reginaldo Nascimento, e desde 2006 conta com a direção de Vicente Ribeiro. Todos os cantores do Vocal Brasileirão são solistas, o que possibilita que o público aprecie não somente o resultado do conjunto de vozes, mas também os timbres particulares de cada um de seus integrantes.

O grupo recebeu por três vezes consecutivas (1997, 1998, 1999), e ainda em 2002, o prêmio Saul Trumpet de melhor grupo vocal do Paraná. Dentre as dezenas de espetáculos realizados, cabe destacar Coisas Nossas (1995), Como uma Onda (1997), Splish Splash (200), Dois Corações (2004), Duetos (2010), Bastidores (2011),Bastidores(2011) , Eu Canto Samba (2012) e Estandartes do Contestado (2013). A partir de 2006, sob a direção de Vicente Ribeiro, o Brasileirão passa a dedicar-se também à montagem de shows com convidados nacionais, dividindo o palco com Quarteto em Cy (2006, 2007 e 2012), Boca Livre (2007), Joyce Morenom (2010, 2012), Sá & Guarabira (2011 e 2015) e Ivan Lins (2014).

Em 1996, o grupo participou, ao lado do Coral Brasileirinho, do álbum Brasileirinho & Brasileirão, interpretando sete canções arranjadas por Marcos Leite. Em 2008, gravou seu primeiro álbum solo, Invisível Cordão – Brasileirão canta Chico e Edu, dedicado à obra de Chico Buarque e Edu Lobo, com arranjos de Vicente Ribeiro e Reginaldo Nascimento. Atualmente, o grupo finaliza o álbum O Contestado, com canções de Romário Borelli arranjadas por Vicente Ribeiro.

Direção Artística: Vicente Ribeiro

Compositor e arranjador carioca, é bacharel em Música Popular pela Faculdade de Artes do Paraná (FAP-PR) e mestre em Música pela Universidade Federal do Paraná (UFPR). Desde 1983 desenvolve trabalho intenso como arranjador vocal, com arranjos executados por diversos grupos brasileiros. Em 1993, foi indicado para o Prêmio Sharp na categoria arranjador, por seu trabalho para o CD “Beijo”, do grupo Beijo do Coralusp. Em 1996, transferiu-se para Curitiba, sendo então convidado para atuar como diretor musical e arranjador do grupo vocal O Tao do Trio. Desde então vem trabalhando intensamente na produção de CDs, como arranjador, instrumentista e produtor musical. Em 2000, foi responsável pela produção musical e arranjos do CD Uns Caetanos, do grupo O Tao do Trio, lançado no Brasil, em 2001, pela gravadora Cid Entertainment, e no Japão, em 2002, pela Emi-Toshiba. Este trabalho recebeu o Prêmio Saul Trumpet de melhor CD do Paraná produzido em 2000, e resultou na indicação do Tao do Trio ao Prêmio Caras de Música, na categoria “melhor grupo de MPB”. Foi responsável pela direção musical do FEMUCIC (Festival de Música Cidade Canção) realizado anualmente em Maringá, nos anos de 1998 a 2004. Desde 2006 é regente e diretor artístico do Vocal Brasileirão. Paralelamente, atua no ensino de música: de 2004 a 2011 foi coordenador pedagógico do Conservatório de MPB de Curitiba e atualmente é professor de Harmonia e Arranjo na Universidade Estadual do Paraná (UNESPAR).

É mestrando em música pela UFPR e atuou como professor em instituições como a PUC – PR e Conservatório de MPB de Curitiba. Ministrou aulas também nos festivais de Antonina, Londrina e na Oficina de Música de Curitiba.

Integrantes

Sopranos

Suzie Franco e Renildes Chiquito

Mezzos

Cida Airam e Fernanda Sabbagh

Contraltos

Renata Melão e Beth Lopes

Tenores

Yan Lemos e Reginaldo Nascimento

Barítonos

Jomar Lima e André Dittrich

Baixos

Marcos Appel e Freddy Branco

Cantores convidados

Ana Cascardo, Cris Lemos, Levi Brandão, Márcio Mattana e Rogéria Holtz

Regência e Direção Artística

Vicente Ribeiro

Regente assistente

Reginaldo Nascimento

Piano

Fábio Cardoso

Violão

Vicente Ribeiro

Baixo

Tiago Duarte

Bateria

Fernando Rivabem

Produção

Bete Carlos
ecarlos@fcc.curitiba.pr.gov.br

3321-2855

 


PATROCINADORES